17/03/2009

...insustentável volubilidade do ser

...por vezes é necessário olhar para dentro e retirar toda as máscaras que nos escondem o verdadeiro eu. É como olhar-nos num riacho de águas límpidas e sentir que a nossa imagem é tão vaga como aquilo que somos na realidade. Por vezes é necessárioio pensar para além daquilo que o espelho reflecte, pois o espelho esconde mais do que aquilo que nos apresenta. O espelho recflecte certo, não erra porque não pensa! Se pensasse talvez não o fosse...e da mesma forma somos nós, voláteis como fogo, insustentáveis como ar que respiramos.

1 comentário:

ALFF disse...

Este texto vem de encontro ao meu devaneio de ontem.

Não consigo ver de forma clara o que o meu espelho reflecte.