02/03/2010

...palpitar

quando a noite curva os ombros
mergulhando-nos nas coisas
apagando o espaço
que busco no teu corpo

porque me deito sobre o teu ventre

encosto o ouvido
ao pulsar do seio
queimamo-nos lentamente
para acender o sol

António Borges Coelho


(foto by: João Neto)

2 comentários:

Sofia Carvalho disse...

Muito lindo! Adorei!

ALFF disse...

Que belas mamas Tony onde as arranjaste lol

Muito bonito este texto.

Sempre escolhidos com muito bom gosto