17/01/2009

..três desejos

"Só tenho três desejos agora,
comer, dormir e foder.
Os cabarets excitam-me.
Apetece-me ouvir música rouca,
ver caras, roçar-me em corpos,
beber um ardente Benedictine.
Mulheres belas e homens atraentes
despertam ardentes desejos em mim.
Quero dançar.
Quero drogas.
Quero conhecer pessoas perversas, ser íntima delas.
Nunca olho para caras ingénuas.
Quero morder a vida e ser despedaçada por ela.
Henry não me dá tudo isso.
Eu despertei o seu amor.
Que se lixe o seu amor.
Ele sabe foder-me como mais ninguém,
mas quero mais do que isso.
Vou para o Inferno,
para o Inferno, para o Inferno.
Selvagem,
selvagem,
selvagem"


in Diário Intimo de Anaïs Nin

2 comentários:

ALFF disse...

Sublime!
Não mudaria uma vírgula sequer.
Isto de lerem os pensamentos dos outros ihihihihihihi
"...Nunca olho para caras ingénuas..." Só acrescento que detesto, tenho medo e me arrepiam pessoas ingénuas, sonsas, com aquele ar frágil e indefeso. Por vezes sinto-me um pouco assim, perante certos requintes de malvadez, mas abomino mesmo e sinto-me uma plena anormal quando tal me assombra.
Andas a ler uns livros giros andas :)
Juro-te que adorei, hás-de passar os dados para arranjar esse livro, se esse estilo descritivo que eu adoro perdurar no todo do livro, mas depois contas-me se efectivamente vale a pena. Para aqui mencionares tenho quase a certeza.

O ovo estrelado disse...

..só não coloquei a fotografia que estava planeada...estava mais adaptada ao estilo da Anaïs nin